Cb image default
Divulgação

Na noite da última quarta-feira (20), foi realizado, na Praça Izaque Pinheiro, o SARAU DA CONSCIÊNCIA NEGRA: Sons, Ritmos e Cores, com o apoio do Departamento Municipal de Cultura e do NUCA.

Protagonizado por alunos da Escola Rafael Rios e pelo Coletivo de Jovens, o evento contou com apresentações de dança e música, com exibição de vídeos e recital de poesia.

Foi realizada ainda uma discussão sobre o negro, sua ancestralidade e sua luta contra o racismo, em uma roda de conversa com a Pedagoga e Mestra em História Mabel Freitas, sobre Práticas de Enfretamento ao Racismo, com base nas leis 10.639 e 11.645, que tornaram obrigatório o ensino da história e da cultura afro-brasileira, africana e indígena em todas as escolas, públicas e particulares, no Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Cb image default
Divulgação

No evento, houve também uma exposição de produções artísticas feitas pelos integrantes do grupo Amigos da Biblioteca, com a orientação de Naira Silva, na oficina de Cultura Brasileira: Arte Indígena e Africana.